Métodos anticoncepcionais de barreira

Impedem que os espermatozoides cheguem ao útero, evitando a gravidez.

 

Camisinha masculina

Com 98% de segurança, a camisinha deve ser usada em todas as relações sexuais. Além de prevenir a gravidez, ela protege das DSTs, como sífilis, gonorreia e AIDS.

Mas atenção! Ela só funciona se você utilizá-la corretamente:

  1. Coloque-a no pênis ereto, antes da penetração. Não vale só colocar na última hora. Tem que ser antes de qualquer contato íntimo. Aproveite para dar a esse momento uma pegada sensual, uma curtição.
  2. Pressione a ponta da camisinha para evitar a entrada de ar e desenrole-a sobre o pênis, lentamente, até atingir a base.
  3. Após a ejaculação, retire-a com cuidado, enrole em um papel higiênico e jogue-a no lixo.

 

Camisinha feminina

Menos conhecida do que a camisinha masculina, ela proporciona a mesma segurança evitando a gravidez e prevenindo as DSTs. Deve ser usada em todas as relações sexuais e tem as vantagens de poder se colocada até 8 horas antes e proporcionar menor perda de sensibilidade. Além disso, se você já estiver de camisinha, não tem desculpa para ele não usar, certo?

  1. Posicione-se de forma confortável, segure a camisinha com o anel externo para baixo e comprima o anel interno (o que tem fundo) com o polegar e o indicador, formando um 8.
  2. Introduza-o na vagina.
  3. Com o indicador, empurre a camisinha para dentro, como se fosse um absorvente interno, e ajeite-a, evitando que fique torcida.
  4. O anel externo deve ficar uns 3 cm para fora da vagina.
  5. Após a ejaculação, retire-a imediatamente, torcendo-a um pouco e puxando o anel externo. Enrole-a em um papel higiênico e jogue-a no lixo.

 

Diafragma

Feito de silicone ou latex, o diafragma tem o formato de uma concha que impede que os espermatozoides entrem no útero. Deve ser colocado no fundo da vagina 30 minutos antes e retirado até 12 horas após a relação, para higienização. Tem a vantagem de apresentar baixos efeitos colaterais, durar até 3 anos e reduzir o risco do câncer de colo do útero. Entretanto, sua eficácia é de apenas 94%, sendo recomendado seu uso conjunto com um espermicida. Além disso, ele não previne contra as DSTs e não é indicado para quem ainda é virgem.

Há diferentes tamanhos de diafragma, por isso, antes de começar a usá-lo, consulte o ginecologista, que prescreverá o mais adequado para você.

 

Espermicida

Em creme, gel, spray, espuma, comprimidos ou filmes, o espermicida mata ou imobiliza os espermatozoides. Deve ser colocado na vagina com o dedo ou aplicador, em média 10 minutos antes da penetração. Sozinho, oferece apenas 82% de eficácia contra a gravidez e não previne contra as DSTs. Por isso, o ideal é combiná-lo com a camisinha, masculina ou feminina, potencializando a proteção. Consulte o ginecologista para saber qual tipo é o mais indicado para você.